A PREFEITURA

História
O povoado de Itapipoca teve sua colonização oficial em 13 de abril de 1744, com a concessão de uma sesmaria na serra de Uruburetama ao sargento-mor Francisco Pinheiro do Lago, que, em seguida, a repassou para seu genro Jerônimo Guimarães de Freitas (fundador oficial de Itapipoca) e sua esposa Francisca Pinheira do Lago. Situada entre serras e o mar, foi chamada de São José de 1744 a 1823. Com sua emancipação política a 17 de outubro de 1823, passou a chamar-se Vila da Imperatriz. Em 31 de Agosto de 1915, já com sede administrativa no Arraial de Itapipoca, elevou-se a categoria de Cidade de Itapipoca. Sua colonização foi iniciada em 7 de outubro de 1683.
O nome “Itapipoca” é um vocábulo indígena do dialeto sistematizado pelos jesuítas e quer dizer “pedra rebentada” ou “pedra lascada”.
 
Formação Administrativa
Elevado à categoria de município com a denominação de vila Imperatriz por Resolução Imperial de 03-02-1823, mencionado no alvará Imperial de 17-10-11823, desmembrado de Fortaleza. Sede no núcleo de São José (depois Vila Velha).
Pelo Ato Provincial 18-03-1842 e pela Lei Provincial n.º 1.579, de 18-12-1873 ou 18-09-1873 é anexado a vila de Imperatriz.
Pela Lei Provincial n.º 1.011, de 03-11-1862, é transferida a sede do núcleo de São José para o núcleo de Itapipoca.
Pelo Ato Provincial de 27-01-1864 é criado o distrito de Assunção e anexado à vila de Imperatriz.
Distrito criado com a denominação de Imperial, pela Lei Provincial ou Resolução Provincial n.º 1.249, de 22-12-1868.
Pelo Ato Provincial de 02-11-1869, é criado o distrito de São José e anexado ao município de Itapipoca.
Pelo Decreto n.º 1, de 02-12-1889, o município de Imperatriz passou a denominar-se Itapipoca.
Pelo Ato de 11-01-1900, é criado o distrito de Pão de Açúcar e anexado à vila de Itapipoca.
Na divisão administrativa de 1911, a vila aparece constituída de 6 distritos: Itapipoca, Assunção, Ipu da Rajada, Pão de Açúcar, São Bento d’Amontada e São José.
Elevado à condição de cidade com a denominação de Itapipoca, pela Lei Estadual n.º 1.288, de 31-08-1915.
Nos quadro de apuração do recenseamento geral de I-IX-1920, o município aparece constituído de 7 distritos: Itapipoca, Assunção, Ipu da Rajada, Pão de Açúcar, São Bento d’Amontada, São José e São Pedro da Timbaúba.
Em divisão administrativa referente ao ano de 1933, o município aparece constituído de 8 distritos: Itapipoca, Assunção, Barrenta, Pernambuquinho, Rajada (ex-Ipu da Rajada), São Bento d’Amontada, São José e Timbaúba (ex-São Pedro da Timbaúba), não figurando o distrito de Pão de Açúcar.
Em divisões territoriais datadas de 31-XII-1936 e 31-XII-1937, o município aparece constituído de 9 distritos: Itapipoca, Assunção, Barrenta, Lagoa Comprida, Pernambuquinho, Rajada, São José, São Bento (ex-São Bento d’Amontada), São Pedro da Timbaúba (ex-Timbaúba).
Pelo Decreto Estadual n.º 448, de 20-12-1938, o distrito de Rajada é extinto, sendo parte do seu território anexado ao distrito sede de Itapipoca e outra parte ao distrito de Tururu, do município de Uruburetama. Sob o mesmo decreto o distrito de Pernambuquinho passou a denominar-se Icaraí, Barrenta passou a denominar-se Cruxatí e o distrito São José a denominar-se Imperatriz.
No quadro fixado para vigorar no período de 1939-1943, o município é constituído de 8 distritos: Itapipoca, Assunção, Cruxatí (ex-Barrenta), Icaraí (ex-Pernambuquinho), Imperatriz (ex-São José), Lagoa (ex-Lagoa Comprida), São Bento (ex-São Bento d’Amontada) e Timbaúba (ex-São Pedro do Timbaúba).
Pelo Decreto Estadual n.º 1.114, de 30-12-1943, o distrito de São Bento passou a denominar-se Amontada. O distrito de Lagoa a denominar-se Aracatiara, Imperatriz a denominar-se Arapari e Timbaúba a denominar-se Miraíma.
Em divisão territorial datada de 1-VII-1950, o município é constituído de 8 distritos: Itapipoca, Amontada (ex-São Bento), Aracatiara (ex-Lagoa), Arapari (ex-Imperatriz), Assunção, Cruxati, Icaraí e Miraíma ex-Timbaúba.
Pela Lei Estadual n.º 1.153, de 22-11-1951, é criado os distritos de Barrento e Marinheiros e anexado ao município de Itapipoca.
Em divisão territorial datada de I-VII-1955, o município é constituído de 10 distritos: Itapipoca, Amontada, Aracatiara, Arapari, Assunção, Barrento, Cruxati, Icaraí, Marinheiros e Miraíma.
Assim permanecendo em divisão territorial datada de 1-VII-1960.
Pela Lei Estadual n.º 6.447, de 29-07-1963, são criados os distritos de Betânia e Deserto e anexados ao município de Itapipoca. A mesma Lei desmembra do município de Itapipoca os distritos de Arapari, Assunção, Icaraí e Miraíma, todos elevados à categoria de município. E ainda desmembra do município de Itapipoca os distritos de Amontada e Aracatiara, para formar o novo município de Amontada.
Em divisão territorial datada de 3I-XII-1963, o município é constituído de 6 distritos: Itapipoca, Barrento, Betânia, Cruxati, Deserto e Marinheiros.
Pela Lei Estadual n.º 7.188, de 16-03-1964, é criado o distrito de Bela Vista e anexado ao município de Itapipoca.
Pela Lei Estadual n.º 8.339, de 14-12-1965, foram extintos os municípios de Amontada, Arapari, Assunção, Icaraí e Miraíma, sendo seus territórios anexados ao município de Itapipoca, como simples distritos. Sob a mesma Lei são extintos os distritos de Betânia, sendo sua área anexada ao distrito sede de Itapipoca.
Em divisão territorial datada de 31-XII-1968, o município é constituído de 11 distritos: Itapipoca, Amontada, Aracatiara, Arapari, Assunção, Barrento, Bela Vista, Cruxati, Icaraí, Marinheiros e Miraíma.
Assim permanecendo em divisão territorial datada de 1-VII-1983.
Pela Lei Estadual n.º 11.010, de 05-02-1985, é desmembrado de Itapipoca os distritos de Amontada, Aracatiara, Icaraí, para formar o novo município de Amontada.
Pela Lei Estadual n.º 11.202, de 18-06-1986, é criado o distrito de Deserto e anexado ao município de Itapipoca.
Pela Lei Estadual n.º 11.437, de 12-05-1988, é desmembrado do município de Itapipoca o distrito de Miraíma. Elevado à categoria de município.
Em divisão territorial datada de 18-VIII-1988, o município é constituído de 8 distritos: Itapipoca, Arapari, Assunção, Barrento, Bela Vista, Cruxati, Deserto e Marinheiros.
Pela Lei Municipal n.º 72, de 27-11-1989, a localidade de Betânia passa à categoria de distrito e Cruxati à categoria de povoado.
Pela Lei Municipal n.º 120, de 23-10-1991, é criado o distrito de Ipu Mazagão e anexado ao município de Itapipoca.
Pela Lei Municipal n.º 117, de 08-1991, é criado o distrito de Baleia e anexado ao município de Itapipoca.
Em divisão territorial datada de 1991, o município é constituído de 10 distritos: Itapipoca, Arapari, Assunção, Baleia, Barrento, Bela Vista, Betânia (ex-Cruxati), Deserto, Ipu Mazagão e Marinheiros.
Assim permanecendo em divisão territorial datada de 1999.
Pela Lei Municipal n.º 74, de 30-08-2001, é criado o distrito de Calugi (ex-localidade), com terras desmembradas com parte dos distritos da sede e parte do distrito de Cruxati e anexado ao município de Itapipoca.
Pela Lei Municipal n.º 162, de 03-12-2002, é criado o distrito de Lagoa das Mercês, com terras desmembradas do distrito de Marinheiros e anexado ao município de Itapipoca.
Em divisão territorial datada de 2005, o município é constituído de 12 distritos: Itapipoca, Arapari, Assunção, Baleia, Barrento, Bela Vista, Calugi, Cruxati, Deserto, Ipu Mazagão, Lagoa das Mercês e Marinheiros. Não figurando o distrito de Betânia.
Assim permanecendo em divisão territorial datada de 2014.